quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Descoberta de ave “extinta”

Descoberta de ave “extinta” mostra importância da área de conservação

Pato que era considerado extinto foi visto no Parque Estadual da Serra do Mar; é o segundo registro dela em SP, depois de 197 anos
DownloadDivulgação/Fundação Florestal
O pato-mergulhão foi visto pela vigilante do parque, Fabiana Pereira; é o segundo registro da espécie em 197 anos
Um pato-mergulhão, uma das aves mais ameaçadas das Américas e das mais raras do mundo, foi registrado pela segunda vez no Estado de São Paulo, após 197 anos. O histórico registro aconteceu no Núcleo Padre Dória, em Salesópolis, numa área restrita à visitação. Para se ter uma ideia, a espécie denominada cientificamente como Mergus octosetaceus já foi considerado extinta entre os anos de 1940 e 1950.
“O trabalho demonstrou a importância do manejo adequado das Unidades de Conservação e suas zonas de amortecimento para garantir a perpetuação de espécies como esta”, comentou o gestor do PESM-NUCAR, Miguel Nema Neto.
Miguel participou da elaboração de uma nota científica sobre a descoberta histórica na área da ornitologia, feita pelas equipes dos Núcleos Caraguatatuba e Padre Dória.
Intitulada “Segundo registro do Pato-mergulhão Mergus octosetaceus para o Estado de São Paulo, Sudeste do Brasil, após quase dois séculos”, a nota foi submetida e está em fase de análise do “Bulletin of the British Ornithologist’s Club”, um dos mais importantes veículos científicos voltados para a ornitologia no mundo (http://boc-online.org/bulletin).
Os autores da nota são Miguel Nema Neto, a gestora do PESM – NPDor, Ana Lúcia Wuo, o diretor regional da Fundação Florestal, Carlos Zacchi Neto e também a vigilante e autora do registro, Fabiana Dias Pereira, peça-chave na descoberta, que quase passou despercebida.
Fabiana estava fazendo uma ronda de rotina. Como sempre, ela estava com uma máquina fotográfica. De repente, viu uma ave que chamou a atenção pelo local onde se encontrava e fezer a foto. “Na hora pensei: parece um biguá. Olhando a foto, percebi que o bicho tinha um topete chique, mas não dei muita importância”, comentou.
Uma reportagem na TV, entretanto, fez Fabiana perceber o feito. “Quatro meses se passaram, até que reconheci o pato-mergulhão numa reportagem da TV. Foi aí que caí na real: era uma ave considerada extinta no Estado de São Paulo e eu a encontrei!”, disse, emocionada. “Sou apaixonada pela natureza e esse achado me deixou muito feliz, porque mostra a importância do parque e do nosso trabalho na preservação das espécies”, completou Fabiana.
O pato-mergulhão é uma espécie adaptada a cursos hídricos de regiões montanhosas. Ela vive em rios límpidos e caudalosos de altitude, principalmente em corredeiras, pousando em rochas e árvores caídas na água. Alimenta-se de peixes e outros animais da fauna aquática. Instala ninho nas fendas de rochas e em ocos de árvores mortas, às margens dos rios. Possui cor verde-petróleo, principalmente no macho, pés vermelhos e asas com detalhes brancos.
Diante do registro, agora o trabalho será feito no sentido de preservar o ambiente adequado para o pato-mergulhão. “A partir desta descoberta, buscaremos apoio da comunidade científica para definirmos as estratégias de conservação, a fim de garantir a vida da espécie no local”, declarou Miguel Nema Neto.
Pouco tolerante a impactos ao ambiente, o pato-mergulhão é sensível a impactos ao meio ambiente e requer um habitat muito específico viver. Qualquer alteração hidrológica em seu habitat, como a expansão das atividades agropecuárias, a poluição e barramento de rios e a supressão de vegetação ciliar, podem inviabilizar sua sobrevivência no local.

Bairros da Capital recebem serviços da Sedurb

Bairros da Capital recebem serviços da Sedurb, Seinfra e Emlur nesta quinta-feira

Por Ângela Costa - em  8
Equipes das Secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e de Infraestrutura (Seinfra), assim como da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), realizam, nesta quinta-feira (22), serviços de limpeza urbana, jardinagem, manutenção e zeladoria de praças, mercados, cemitérios e da pavimentação de várias ruas da Capital.
A Sedurb, por exemplo, dá continuidades a manutenção de podas na Avenida João Machado e na Praça Chateaubriand Arnaud (Manaíra), e cuida da manutenção do Mercado Central e do novo Horto Municipal.
A Seinfra prossegue, neste dia 22, com as ações da Operação Tapa Buraco em ruas de quatro bairros: Graciliano Delgado (Costa e Silva); Lourival Bezerra dos Santos (Gramame); Clodoaldo Pinheiro de Araújo (Gramame); Rangel Travassos (Rangel) e na Avenida Epitácio Pessoa (Centro).
Já os agentes de limpeza da Emlur trabalham em Jacarapé (ruas ao redor da igreja), Mandacaru (no Crei Violeta Formiga, na Escola Municipal Violeta Formiga, nos canais no Beco do Zé Borges e no Alto do Céu); Cruz das Armas (na avenida principal e na Escola Municipal Oscar Castro); Novaes, na Orla (apoio ao Circuito Nacional de Vôlei de Praia), Manaíra, Bessa, Varadouro (Distrito Mecânico) e Valentina Figueiredo (ladeira do Cuiá). Ainda têm as ações dos núcleos em vários bairros, como Mangabeira, Alto do Mateus, Tambaú, Valentina Figueiredo e Jaguaribe.
Solicite os serviços dessas secretarias pelos seguintes contatos:
Emlur (Alô Limpeza): 0800 083 2425, 3214-7628, 3214-7644 ou 3255 8444
Sedurb: 3218-9151 ou ascomsedurb@gmail.com
Seinfra: 0800-031-1530 ou seinfra@joaopessoa.pb.gov.br.

Menores preços da gasolina e do álcool se mantêm em alta,

Menores preços da gasolina e do álcool se mantêm em alta, segundo pesquisa comparativa do Procon-JP

Por Evanice Gomes - em  46
Pesquisa comparativa para combustíveis realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) constatou que o menor preço da preço da gasolina manteve elevação em João Pessoa, sendo vendida hoje a R$ 3,879 (Extra – Bairro dos Estados), quando em 1º de fevereiro de 2018 estava em R$ 3,870. O maior preço, R$ 4,149 (Autopel -B Epitácio Pessoa) é o mesmo do início do mês.
O levantamento de preços atual, que foi realizado no dia 20 de fevereiro de 2018 em 102 postos em atividade na Capital, constatou que seis postos aumentaram o preço do produto, 26 baixaram e 70 mantiveram o mesmo valor. Para o secretário Helton Renê, os aumentos nas bombas, à primeira vista, estão dentro dos parâmetros de reajuste anunciados pelo Governo Federal.
O titular do Procon-JP adianta que “nossas pesquisas comparativas estão monitorando os preços dos combustíveis não apenas para indicar onde adquirir o produto mais barato, mas, também, para evitar alguma abusividade devido aos sucessivos aumentos aplicados pela Petrobras”.
Álcool – Em relação ao litro do etanol, o menor preço do produto registrou elevação em comparação com a pesquisa anterior, passando de R$ 2,839 para R$ 2,859 (Metrópole – Epitácio Pessoa). O maior preço se manteve em R$ 3,299. Vinte e um postos aumentaram o preço do álcool, oito baixaram e 67 mantiveram.
Diesel S10 – O menor preço do litro do óleo diesel S10, segundo a pesquisa atual, está em R$ 3,289 (Expressão – Rui Carneiro), mantendo o mesmo valor que no início de fevereiro, com o maior também permanecendo o mesmo da pesquisa anterior: R$ 3,699. De acordo com esta pesquisa comparativa, nove postos aumentaram o preço do produto, cinco baixaram e 76 mantiveram.
GNV – Quanto ao Gás Natural Veicular (GNV), dos 12 postos que comercializam o produto em João Pessoa atualmente, todos mantiveram o preço registrado no levantamento anterior: o menor está em R$ 2,950 (Bancários – Bancários) e, o maior, em R$ 2.999 (Posto Z – Cidade Universitária).
Para acessar a pesquisa completa acesse o portal da prefeitura de João Pessoa, através do link http://midi.as/PesquisaCombustíveis e www.proconjp.p b.gov.br

SMS realiza ação de combate ao Aedes

SMS realiza ação de combate ao Aedes e promoção da saúde na UFPB

Por Rebeka Paiva - em  28
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio das Gerências de Vigilância Ambiental e Zoonoses e de Atenção Básica, realizou nesta quarta-feira (21), na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti em todo o campus da universidade e de promoção a saúde, no Centro de Vivência.
“Essa parceria entre a prefeitura e a UFPB é muito importante, pois nossos agentes de vigilância ambiental estão transmitindo os conhecimentos aos agentes de serviços geral da universidade, capacitando-os para também realizar esse trabalho de cuidado e prevenção do Aedes e do Caracol Africano, que transmitem tantas doenças. Juntos multiplicamos o cuidado com a nossa população e enquanto isso ofertamos um cuidado a esses cuidadores com uma ação de promoção da saúde com oferta de diversos serviços”, comenta a secretária adjunta da SMS, Ana Giovana Medeiros.
A ação consistiu na realização de um trabalho preventivo de controle do mosquito e do caracol africano, incluindo a identificação de criadouros, coleta de resíduos e organização de resíduos sólidos. A atividade contou com aproximadamente 400 funcionários da limpeza e manutenção da universidade, orientados pelos agentes ambientais da SMS.
“Anteriormente realizamos uma palestra para esses funcionários da Universidade explicando a parte teórica. Hoje foi o momento da ação, de colocar em prática, nossos agentes estão orientando na prática o que deve ser feito e como proceder em cada situação. É uma ação de resolução rápida, mas de eficácia permanente uma vez que a aplicação do que foi aprendido será no dia-a-dia, tanto dentro do campus no momento de trabalho quanto na suas vidas pessoais”, explica o gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses da SMS, Nilton Guedes.
Para o prefeito da cidade universitária, João Marcelo, a atividade em conjunto é importante para diminuir a incidência de focos e a propagação do mosquito não apenas na universidade. “Essa parceria é muito importante, porque sem o apoio da secretaria não seria possível executar uma ação desse tamanho. Nosso pessoal é capacitado, mas eles têm uma abrangência limitada e com essa parceria eles vão poder propagar cada vez mais”, disse João Marcelo.
Enquanto os Agentes de Vigilância Ambiental da SMS e os Agentes de Serviços Gerais da UFPB realizavam uma vistoria em todo o campus, no Centro de Vivência, serviços de promoção a saúde foram disponibilizadas aos funcionários e alunos da universidade como aferição de PA e glicemia, auricoloterapia, testes rápidos para ISTs e distribuição de preservativos.

Nutricionistas da rede municipal de ensino passam por capacitação

Nutricionistas da rede municipal de ensino passam por capacitação nesta quarta-feira

Por Monica Melo - em  34
As escolas municipais da cidade de João Pessoa receberam em 2018 um reforço e tanto no time de nutricionistas. Atualmente 25 profissionais de nutrição estão desenvolvendo suas atribuições na rede, entre elas a preparação de um cardápio saudável, nutritivo e balanceado para ser servido aos alunos.
Para preparar melhor aqueles que estão chegando e promover uma reciclagem dos que já atuam nas escolas, será realizada uma capacitação com esses profissionais nesta quarta-feira (21), a partir das 9h, na Estação Cabo Branco.
Um dos pontos abordados na capacitação serão as atribuições desses profissionais dentro das unidades de ensino. “Muitos desses nutricionistas estão chegando ao seu primeiro emprego ou estavam habituados a atuar em outros ambientes”, explicou a coordenadora do setor de alimentação escolar da Prefeitura Municipal de João Pessoa, Georgia Pontes.
Cada um desses profissionais vai se responsabilizar por sete ou oito unidades de ensino. Nas escolas regulares, os alunos fazem uma refeição na escola dependendo do turno, já quem estuda em uma escola de tempo integral faz três refeições na escola. Nas creches, cada criança faz cinco refeições por dia no local.

Semam realiza plantio de ipês em Cruz das Armas

Semam realiza plantio de ipês em Cruz das Armas e Manaíra

Por Jô Vital - em  31
Sombra, temperaturas mais amenas e a contemplação da beleza da floração dos ipês. Em três anos os moradores dos bairros de Manaíra e Cruz das Armas poderão desfrutar dos benefícios propiciados pelas árvores, plantadas pelas equipes da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Nesta quarta-feira (21), técnicos da Secretaria de Meio Ambiente (Semam) plantaram 15 mudas de ipês brancos no canteiro central da Avenida Cruz das Armas. Na terça-feira (20), foi a vez da Praça Chateaubriand Arnaud, em Manaíra, que também recebeu 15 mudas de ipês rosa.
O plantio foi supervisionado pelo engenheiro agrônomo Martinho Queiroga, da Divisão de Arborização da Semam. O setor também é responsável por receber as solicitações de poda, que podem ser feitas pelo telefone 3264-1680, entre 8h30 e 14h.
As mudas de árvores, utilizadas no plantio urbano e na recuperação de áreas degradadas, são produzidas pelo Viveiro Municipal de Plantas Nativas, mantido pela PMJP. O Viveiro produz mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, principal bioma de João Pessoa. Os técnicos que fazem a coleta de sementes trabalham com o sistema de georeferenciamento, utilizando mapas para localizar árvores matrizes, de onde são coletadas as sementes. As sementes são tratadas no Viveiro, onde ainda são desenvolvidas pesquisas para obtenção de substrato para as mudas e ainda a produção de inseticidas naturais, com o objetivo de combater a ocorrência de pragas.
O secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto, ressaltou que o plantio é uma das ações, inserida na política ambiental da cidade, que tem o objetivo de contribuir para que tenhamos mais áreas verdes. “Nossa ideia é promover o plantio e incentivar a população para que utilizem o espaço de seus quintais e jardins para plantar. Em todos os eventos públicos da Semam estamos promovendo a distribuição de mudas e o cidadão que se interessar pode buscar uma muda de árvores nativa no Viveiro Municipal”, concluiu.
Balanço – Em 2017 a Semam promoveu o plantio de 53 mil e 760 mudas de árvores nativas, sendo 40 mil e 500 em áreas de mata ciliar (perto dos rios), parques e áreas de proteção permanente. Nas praças, canteiros de ruas e avenidas, escolas, Centros de Referência em Educação Infantil (Creis) e condomínios foram plantadas 13 mil 260 mudas de árvores.
As mudas são produzidas no Viveiro Municipal de Plantas Nativas, que fica na Rua Embaixador Sérgio Vieira de Melo, s/nº – Valentina Figueiredo, em frente ao Sesc Gravatá.

Semam realiza capacitação para comerciantes da orla da Capital

Semam realiza capacitação para comerciantes da orla da Capital

Por Patrícia Cantisani - em  111
A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), realizou, nesta terça feira (20), o primeiro módulo da “Capacitação à Adequação Ambiental”. A atividade está sendo ofertada gratuitamente aos proprietários e funcionários de bares, quiosques e restaurantes em funcionamento na orla e tem como objetivo contribuir para a padronização dos estabelecimentos em relação aos tratamentos de resíduos sólidos e líquidos produzidos por eles, cuidados da área em torno ao comércio e controle de emissão de som.
A capacitação acontece as terças e quintas-feiras, pela manhã, no Centro de Estudos e Práticas Ambientais (Cepam), localizado no Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), destinada aos comerciantes e funcionários dos 58 empreendimentos existentes ao longo da calçadinha, tendo como principal abordagem os modos de adequação às normas e Leis Ambientais e o respeito ao meio ambiente.
Durante a capacitação, técnicos da Semam e educadores ambientais do Parque, trataram temas como descarte racional de óleo de cozinha; geração e gestão de lixo nos estabelecimentos; economia e uso racional de água; acondicionamento de lixeiras; poluição atmosférica produzida através da fumaça das churrasqueiras; poluição sonora e Leis sobre decibéis permitidos; as vantagens de estar de acordo com a Legislação e deram dicas de como ficar ambientalmente adequado.
Jair Azevedo, diretor do Parque, afirma que a capacitação é de suma importância para que os comerciantes de João Pessoa possam estar mais capacitados para atender bem os clientes da cidade e os turistas, mantendo o respeito ao meio ambiente.
“A Bica tem a honra de ceder o espaço do Cepam, juntamente com sua equipe técnica, para participar desta formação, e isso é importante para nós porque estamos contribuindo de alguma forma para que a gestão municipal consiga atingir seus objetivos com êxito.”

5ª e 6ª RPP realizam Audiência Regional

5ª e 6ª RPP realizam Audiência Regional na próxima quinta-feira no Grotão

Por Mônica Melo - em  439
Após pausa devido ao Carnaval, as Audiências Regionais do ciclo 2018 do Orçamento Participativo de João Pessoa são retomadas nesta quinta-feira (22) reunindo a 5ª e a 6ª Regiões de Participação Popular para eleger as políticas públicas que devem ser priorizadas pela gestão municipal nos seus bairros e comunidades. A Assembleia será na Escola Municipal Antônio Nominando Diniz, no Grotão, a partir das 19h.
A 5ª RPP reúne os bairros do José Américo, Água Fria, Cidade dos Colibris (1 e 2 ), João Paulo II, Ernani Sátiro, Esplanada, Costa e Silva, Grotão, Geisel, Funcionários II, III e IV e as comunidades Jardim Sepol, Jardim Nova Canaã, Colibris, Jardim Laranjeiras, Conjunto da FAC I e II, Mãe Bienga, Santa Verônica, Loteamento Mares do Sul, Quadra Mares, José Mariz I, Brasa Mar, Jaqueiras I, II, III e IV, Walter Forte, Boa Vista, Citex, Nova República, Nova Trindade III, Lago Sul, Conjunto Radialista, Arame, 1º de Abril, Loteamento Greenville, Lava Jato, Maria de Nazaré, Condomínio Fraternidade, Presidente Médici, Loteamento Morada Verde, Gauchinha, Taipa, Nova Vida, Vila da Paz e Sesi.
A 6ª RPP engloba os bairros das Indústrias, Distrito Industrial, Cidade Verde I, II, III e etapa, Jardim Veneza e as comunidades Conjunto José Vieira Diniz, Nova Trindade, Conjunto Nossa Senhora das Graças, Conjunto das Indústrias, Loteamento Cajueiro, Mumbaba, Três Lagoas, Conjunto Padre Ibiapina, Chatuba, Loteamento Verde Vale, Lot. Cidade Jardim, Condomínio da Paz, Loteamento Clovis Gondim, Loteamento Jardim Verona, Nova Veneza, Estrela de Prata, Jardim Paraíso, Loteamento Barro de Ouro e João Magliano.

Minas Gerais alcança meta de cadastros de doadores

Minas Gerais alcança meta de cadastros de doadores de medula óssea

Para se cadastrar como doador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos e estar em bom estado de saúde

  • ícone de compartilhamento
No último ano, Minas Gerais alcançou a meta de cadastros de doadores de medula óssea, que é de 30.800 pessoas. Essa conquista se deve à solidariedade dos mineiros que sempre se dispõem a ajudar a quem precisa. Sem a mobilização da população, seria impossível realizar tantas doações de medula óssea: de acordo com o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), em 2017, 37 pessoas cadastradas em Minas Gerais encontraram receptores compatíveis e efetivaram a doação de medula óssea.
As chances de encontrar um doador não aparentado compatível é de 1 a cada 100 mil pessoas. Por esse motivo, é extremamente importante o apoio da população. Quem ainda não efetuou seu cadastro como doador de medula óssea pode procurar a unidade da Fundação Hemominas mais próxima. Para verificar os dias e horários em que o cadastro é realizado, clique aqui ou ligue 155 – opção 8.
Tão importante quanto efetuar o cadastro é manter os dados atualizados junto ao Redome para possibilitar a localização imediata. Para atualizar os dados cadastrais, acesse o site.
Etapas que antecedem à doação de medula óssea
No momento em que o candidato procura um hemocentro, munido de documento de identificação com foto, é convidado a assinar um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE) e preencher uma ficha com informações pessoais. Em seguida, será retirada uma pequena quantidade de sangue (10ml) do candidato a doador. Com o sangue retirado, será feito um exame de histocompatibilidade (HLA), que é um teste de laboratório capaz de identificar as características genéticas.
Essas características serão cruzadas com os dados de pacientes que necessitam de transplantes para determinar uma possível compatibilidade. Com o resultado do exame HLA, os dados do candidato a doação serão incluídos no REDOME. A partir desse momento, quando houver um paciente com possível compatibilidade, o candidato à doação será chamado para a fase de Tipificação Confirmatória, que é quando será confirmada a aptidão para a doação. Em 2017, tivemos 300 candidatos em Minas Gerais convocados para essa fase que antecede a doação efetiva.
Quem pode se tornar um doador
Para se cadastrar como doador de medula óssea, é necessário:
- Ter entre 18 e 55 anos de idade;
- Estar em bom estado geral de saúde;
- Não ter doença infecciosa ou incapacitante;
- Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico;
- Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Alimentação Escolar na rede estadual de ensino

Alimentação Escolar na rede estadual de ensino vai ganhar reforços em 2018

Novidades abrangem qualificação de equipes e aprimoramento das refeições

  • ícone de compartilhamento
Novos e melhores cardápios e capacitação dos profissionais que lidam com a alimentação são as prioridades da Secretaria de Estado de Educação (SEE), por meio da Superintendência de Infraestrutura Escolar, para fomentar as políticas de alimentação escolar na rede estadual de ensino em 2018.
Para isso, a Diretoria de Suprimento Escolar, responsável por orientar e exigir o cumprimento do Plano Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), estabelecido pela legislação federal, vai intensificar o trabalho realizado em 2017, que resultou em importantes conquistas para a rede estadual: a contratação de 54 nutricionistas, uma para cada Superintendência Regional de Ensino (SRE) e sete para o órgão central da SEE; e a capacitação de mais de três mil diretores, vice-diretores e equipes administrativas e de mais 12 mil cantineiras, que representam 30% dos Auxiliares de Serviço da Educação Básica (ASBs) em Minas Gerais.
De acordo com a nutricionista e coordenadora do PNAE na SEE, Tatiane Guimarães Perri Maciel, em 2017 foram realizadas 2.584 visitas a escolas estaduais para a qualificação das equipes que lidam direta ou indiretamente com a alimentação escolar.
Contratação de nutricionistas para todas as regionais de ensino foi fundamental para melhorar ainda mais os cardápios da alimentação escolar - ACS/SEE
“Em vista do trabalho que realizamos no ano passado, acreditamos que em 2018 tende a ser muito melhor. As novas capacitações começarão a partir de março, já que os ASBs começam a trabalhar neste mês, em função dos processos de designação. Queremos treinar todos desde o início, para que possam desempenhar suas atividades com eficiência e qualidade durante todo o ano”, explicou Tatiane.
O acompanhamento das escolas pelas nutricionistas em cada SRE, de acordo com Tatiane, tem sido fundamental para mapear as realidades, dificuldades e as especificidades de cada território no que diz respeito à alimentação escolar.
“O trabalho destas profissionais tem nos mostrado, por exemplo, as dúvidas das cantineiras em relação às orientações e exigências da legislação, entre vários outros processos que são importantes para fazer uma análise de como tem funcionado a alimentação escolar no Estado como um todo”, afirmou a nutricionista. Neste caso, as nutricionistas não só acompanham o trabalho de todas as escolas, como também ficam à disposição para tirar dúvidas e orientar o cumprimento dos cardápios estabelecidos pela SEE.
Além disso, o conhecimento adquirido por meio dessa assistência dada pelas nutricionistas tem sido primordial para elaboração e melhoria das novas cartilhas do cardápio escolar das escolas estaduais de Minas Gerais em 2018.
“Conseguimos esquematizar, por exemplo, os alimentos regionais que as escolas têm mais facilidade de adquirir, os ingredientes que eles realmente utilizam e os que têm vontade de utilizar, as preparações que os alunos mais gostam, enfim, todas as informações valiosas para se conseguir elaborar um cardápio nutritivo, de acordo com as normas exigidas por lei e que agradem os alunos e promova a saúde e o bem estar”, finalizou Tatiane.
Os novos cardápios serão lançados em breve e serão divididos em quatro cartilhas: Educação Regular, Educação Indígena e Quilombola, Creches e Educação Integral e Integrada. Assim que forem publicados, a Secretaria de Educação fará ampla divulgação dos novos planos alimentares para a rede estadual de ensino.

Belo Horizonte recebe 7° Festival do Japão em Minas

Belo Horizonte recebe 7° Festival do Japão em Minas no próximo fim de semana

Evento no Expominas comemora os 110 anos da imigração japonesa no Brasil

imagem de destaque
O 7° Festival do Japão em Minas contará com oficinas gratuitas de cultura japonesa
  • ícone de compartilhamento
Em 2018 é celebrado os 110 anos da imigração japonesa no Brasil e a capital mineira recebe, nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro o 7° Festival do Japão em Minas, no Expominas. Realizado desde 2012, o festival é o maior evento do estado sobre a cultura japonesa. A mitologia, divindades, crendices, lendas, talismãs e amuletos da sorte do Japão compõem a temática da festa em 2018. 
O evento conta com o apoio do Governo do Estado que terá um estande para a celebração dos 45 anos do irmanamento entre Minas Gerais e a Província de Yamanashi, Japão. Como fruto da Cooperação Internacional estabelecida entre o Estado e a Província, o Governo de Yamanashi oferece bolsas de treinamento aos cidadãos mineiros, no território japonês.
O programa visa o fortalecimento dos laços bilaterais, proporcionando o aprendizado sobre o funcionamento da instituição japonesa, técnicas e posturas adotadas pelo governo japonês e a difusão da nossa cultura. No estande haverá uma exposição fotográfica sobre a experiência dos bolsistas contemplados nas edições anteriores do programa. 
Outra atividade a ser abordada será o Programa de Promoção Turística Cruzada, executado em parceria com a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), que visa difundir as potencialidades turísticas de Minas nos estados e províncias irmãs. O Programa está sendo executado através de espaços promocionais nas mídias e canais de comunicação de ambos estados. 
Atrações
O festival terá a apresentação da dupla Waonwagi, composta pelo performer de Kendama, Yusuke Ito, e pelo artista de Shamisen, Pierre Ono, especialmente vindos do Japão para o evento.
Para mostrar a beleza e força da música e da tradição japonesa, estão confirmados os grupos nacionais: de Brasília, Hikari Daiko e Ryukyu Koku Matsuri Daiko, grupos de tambores; e de São Paulo, Ishin Yosakoi Soran, canção tradicional japonês, e Kagura do Brasil, representação com música e dança dedicada aos deuses do xintoísmo. Além disso, acontecem outras diversas apresentações de grupos locais em sua programação.
O 7° Festival do Japão em Minas também contará com oficinas gratuitas de cultura japonesa, concurso de Miss Nikkey Minas Gerais, de Moda Harajuku e de Cosplay, sem contar com a exposição inédita Japan Dolls, da Cultura Pop. Estandes institucionais e empresariais, espaços sobre saúde, games, gastronomia e bazares também estarão à disposição dos visitantes.
Imigração japonesa no Brasil
Os primeiros imigrantes japoneses chegaram ao Brasil em 1908 e, para comemorar a data, o Festival do Japão em Minas deste ano terá a exposição “A História dos Imigrantes Japoneses em Minas Gerais”. Contará, também, com uma cerimônia budista em memória aos imigrantes pioneiros, com a presença de familiares vindos em caravanas do interior do estado.
Serviço
Evento: 7° Festival do Japão em Minas
Datas:  23 de fevereiro, sexta-feira, das 14h às 22h; 24 de fevereiro, sábado, das 10h às 22h; e 25 de fevereiro, domingo, das 10h às 19h.
Local: Expominas – Avenida Amazonas, 6.200, Gameleira, BH.
Preços: R$ 16 a inteira e R$ 8 (meia-entrada) - Valores por dia de evento. Ingressos poderão ser adquiridos antecipadamente no site do festival.
Mais informações e programação completa no site: www.festivaldojapaominas.com.br/site/

Relacionados da 2ª chamada do SiSU da Unimontes

Relacionados da 2ª chamada do SiSU da Unimontes têm até sexta-feira (23/2) para a pré-matrícula on-line

Neste mesmo prazo, os alunos selecionados pelo sistema de reserva de vagas devem providenciar a entrega da documentação socioeconômica.

  • ícone de compartilhamento
Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) divulgou a lista da segunda chamada do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) – 1/2018. Foram convocados 634 alunos de 48 cursos, que devem efetivar a pré-matrícula on-line até a próxima sexta-feira (23/2), impreterivelmente. O endereço eletrônico é www.sisu.unimontes.br/sisuni/AreadoCandidato.

A lista de classificados na lista de segunda chamada, divulgada na terça-feira (20/2), está disponível no portal www.sisu.unimontes.br e na seção de editais do portal eletrônico www.unimontes.br.

O prazo entre esta terça-feira e a próxima sexta-feira é válido também para os relacionados que concorreram ao SiSU pelo sistema de reserva de vagas efetuarem a entrega da documentação socioeconômica – que comprova a carência e a categoria na qual se inscreveu (afrodescendente carente, egresso da escola pública carente e pessoa com deficiência e indígena). O aluno deve realizar a entrega dos documentos na secretaria do campus onde é oferecido o curso para o qual foi aprovado.

No total, a Unimontes oferece 1.127 vagas em 48 cursos por meio do SiSU/1ª edição 2018. Dos 634 relacionados na segunda chamada, 311 são de 18 cursos ofertados nos campi do Norte de Minas, Noroeste e Vale do Jequitinhonha, além do núcleo de Pompéu. Outros 323 alunos foram convocados para preenchimento de vagas em 30 cursos do campus-sede, em Montes Claros.

Serviço:

SiSU Unimontes - segunda chamada

Pré-matrícula on-line (candidatos de ampla concorrência)
http://www.sisu.unimontes.br/sisuni/AreadoCandidato

Entrega de documentação socioeconômica (candidatos pelo Sistema de Reserva de vagas)
Na secretaria do campus onde o curso é oferecido

Prazo: até 23 de fevereiro de 2018

Outras informações: www.sisu.unimontes.br / (38) 3229-8040 – Secretaria geral